Do Canadá para o Brasil: e se seus filhos quiserem trocar o maple pelo samba?

Depois de recomeçar profissionalmente em idade madura, mover montanhas e passar por inúmeras privações você se vê finalmente coma vida estabilizada no Canadá. Está tudo andando bem até que seu filho ou filha, nascido ou criado aqui,  decide fazer o caminho inverso, nem que seja por determinado tempo. É possível isso acontecer? Com certeza. Até porque grande parte dos canadenses iniciam suas carreiras tarde. Eles querem primeiro rodar o mundo em busca de aventura. 

Esta é a opinião que consigo chegar com base em tudo que observo por aqui. O desprendimento existe. Como uma mãe imigrante, me vejo mais superprotetora que as canadenses. Enquanto o filho da vizinha brinca lá fora sem ninguém, eu ainda levo o meu até o ônibus escolar e peço beijo.

Mas temos a nossa história. Quem imigra já viu muita coisa e provavelmente foram essas “coisas” que serviram de woman 1245817 1280 300x204 - Do Canadá para o Brasil: e se seus filhos quiserem trocar o maple pelo samba?motivação para cruzar a fronteira. O projeto Canadá, nada mais é que um grande ajuste de contas com o seu futuro.

Eu acredito que quem emigra não pensa somente em dar uma vida melhor par seus filhos, no caso deles existirem. O tratado é global: você também quer ter uma aposentaria digna e não levar um tiro ao parar num cruzamento qualquer com o vidro do carro aberto. Não viemos para o Canadá em busca de riqueza material, longe disso. Até porque se esse é o seu objetivo, escolha um novo destino.

A minha mochila
Eu carrego a minha mochila cheia de experiências e frustrações. Cada um tem a sua, pesada, leve ou com uma alça só. No Brasil, cresci num ambiente completamente diferente dos meus filhos. Embora tenha ótimas memórias, desde pequena escutei discussões políticas e assisti histórias sobre crimes hediondos na TV. P

erdi amigos para violência urbana na infância, morei em edifícios com grades altas e tive muito medo do homem do saco (um pobre andarilho que morava na minha rua e carregava seus pertences num saco imundo). Aliás, achava incrível que cada bairro tinha o seu.

yellow 2565846 1280 300x200 - Do Canadá para o Brasil: e se seus filhos quiserem trocar o maple pelo samba?

O vira-lata 
No Canadá, a criança até verá alguns mendigos aqui e acolá, mas com certeza nunca fará carinho num vira-lata faceiro. Isso porque cachorros sem dono não existem por estas bandas, e foi o que mais assustou meu filho na última visita Brasil. Uma coisa tão simples, mas inconcebível aos olhos de quem não cresceu nessa realidade

Em 2018 ocorreram 651 homicídios em todo país. No Brasil, foram 57,3 mil no mesmo ano. Mas vamos chegar mais próximos de dados reais, afinal de contas, a população do Canadá se equipara ao estado de Sao Paulo em número de habitantes. Conforme dados do governo paulista, em 2018 aconteceram 2.949 homicídios, ou seja, um número quatro vezes maior. 

A bolha
Já escutei muitos  jovens e adolescentes canadenses falarem da necessidade de conhecer os problemas do mundo e sair da bolha. Sim, isso pode ser uma bolha. Quem já viveu outra vida sabe disso, pois aqui estamos e nos sentimos protegidos em vários aspectos. A vida é bem mais simples, veja o texto que já fiz sobre isso,  e pacata e o medo que tira o sono é consideravelmente menor.

Segundo pesquisa do governo publicada em 2018, o jovem daqui nunca foi tão mente aberta, educado e socialmente engajado. Isso certamente reflete na sua necessidade de conhecer o que existe além da curva. Até porque todo jovem quer ter algo interessante pra contar e não pode ser história de lago sem onda.

É preciso encher a mochila. Se o caminho for feito ao contrário, que assim seja. Nem que sirva para desembaçar a visão e entender o porque sua família saiu de tão longe e resolveu trocar o samba pelo maple.🍁

Para saber como eu ajusto a minha rotina diária com a maternidade, é só me seguir pelo Instagram clicando aqui
Confira também os textos das outras participantes do projeto:

Logo Projeto Mae no Canada 300x271 - Do Canadá para o Brasil: e se seus filhos quiserem trocar o maple pelo samba?
Gabriela (Toronto, ON) | Gaby no Canadá
Amanda (Richmond, BC) | Viva Canada
Beatriz (Vancouver, BC) | Biba Cria
Carol (Ottawa, ON) | Fala Maluca
Carol (Mississauga, ON) | Minha Neve e Cia
Danielle (Toronto, ON) | Vidal no Norte
Livi (Toronto, ON) | Baianos no Pólo Norte
Mari (Calgary, AB) | De Bem Com a Vida
Musa (Toronto, ON) | Mamãe Musa
Nayara (East Gwillimbury, ON) | My Family no Canada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »