Mães no Canadá: Uma quarentena de grandes emoções. Run mom, run!

antesEste post poderia ser uma mensagem de apoio para você que está em casa de quarentena, seja no Canadá ou em qualquer lugar do planeta, fugindo de um vírus do qual se sabe muito pouco. Contudo, vamos falar de vida real. Seria ousado demais eu encontrar as palavras certas para explicar esta situação única que estamos vivendo. Isso porque o ano nem começou e já vai terminar. Estamos caminhando para algum lugar que ninguém sabe. 

E como ficam os milhares e pais e mães nessa hora?

Bom, acho que estamos intercalando dias de euforia e tristeza. Seremos honestos, vida real é assim. Vocês podem se impressionar com a capacidade organizacional que alguns pregam. Mas não acreditem em tudo que as pessoas postam. É provável que 99% delas também esteja percorrendo os dois extremos: pisando sob peças de lego, limpando, cozinhando e lavando roupas compulsivamente.

Também existe o lado bom da coisa. Quando que na era atual teríamos tempo disponível para “ganhar” com nossos filhos. O universo é sábio, mesmo na dor. Tem muita família que está se conhecendo durante essa quarentena, podem apostar. 

O isolamento é antes de mais nada complexo. O importante é aprendermos a tirar proveito de tudo, inclusive dele. Separei alguns temas mais perturbadores, acredito que os dilemas só mudem de casa. Portanto, tirem suas próprias conclusões.

Tudo que ninguém lhe contou sobre a vida com filhos no Canadá
Expectativa e realidade

Homeschooling

Conheci uma família que criou os quatro filhos com o esquema de educação domiciliar aqui no Canadá. Parece que deu certo, tanto que eles já estão encaminhados em universidades canadenses. Eu realmente achava isso lindo até a questão bater na minha porta. Me julguem, mas não é para mim. Ensinar é coisa para educador nato. Ainda que me esforce, não tenho esse talento.

Estudo no Canadá

Claro que nesta era digital tudo fica mais fácil. Mas ainda falta muita coisa, tem o convívio social, por exemplo. A não ser que você vivencie  uma situação na qual nos encontramos, não vejo essa alternativa como positiva. Sou muito grata pelos amigos de escola que até hoje me acompanham nos bullyings diários por WhatsApp. Estamos envelhecendo juntos e nos cutucando com muita alegria. Muito mais nessa quarentena : )

O meu filho de 8 anos está no terceiro ano da escola francófana. Abaixo alguns aplicativos que estou utilizando para mantermos o estudo em dia:
Force 4  É uma ginástica divertida
Duolingo kids – Ajuda na parte gramatical. Acho que só está disponível no Canadá
Jeméduque – Plataforma que a província de NB utiliza no ensino nas escolas francófonas
Meteor Math – Ótimo para praticar continhas básicas de matemática

Com a minha filha que está quase iniciando no maternal também no idioma francês, estou aplicando:
Duolingo ABC – Só tem no Canadá, infelizmente. 
Baby First Français – Ótimo para começar do zero no idioma
Hello World: 
Para aprender brincando
Yo Gaba Gaba
Músicas e muito aprendizado em francês

Rotina

No início, o apocalipse estava indo bem até que em virtude de uma noite mal dormida nosso planejamento foi por água abaixo. Logo chegou o fim de semana e as rédeas foram soltas completamente. Hoje, terça-feira, a casa entrou nos eixos só ao meio dia. É a quarentena em sua plenitude.

Será que tem mais alguém sofrendo para estabelecer e respeitar horários? Aliás, vocês já se perguntaram se esse vírus veio mesmo para colocar tudo abaixo e termos uma nova ordem mundial? Eu entendo que para tocar a máquina com crianças em casa é necessário ter algum tipo de esquema. A princípio o meu está bem suave. Foi a maneira mais fácil que encontrei para sobreviver. A única exigência militar é que façam a cama e tentem deixar o quarto razoavelmente habitável.  E assim vem sendo a nossa rotina entre altos e baixos.

Silêncio e Home officeMedite no Canadá

O Silêncio pode ser um presente. Um raro prazer. 
E não foram poucas as vezes que me peguei durante esses últimos dias curtindo esse tal “silêncio” assim que as crianças foram pra cama. É a única hora possível de perceber o quanto é bom ficar quieto. O isolamento, no bom sentido, também é necessário.

Se você trabalha em casa, um excelente investimento é ter um bom fone de ouvido com anti-ruído. Tenho muita dificuldade de escrever com barulho porque acabo perdendo o foco e este fone foi a minha salvação. 

Outra coisa importante, medite. Nem que seja por cinco minutos, de preferência pela manhã. É provável que você tenha dificuldade no início, mas é só uma questão de tempo e os resultados são, de fato, reais. Isso vai lhe ajudar a reiniciar o computador mental para enfrentar a jornada.
Sugiro um livro pequenino e super interessante sobre o assunto. 

Fome

Que criança tem fome 24 horas todo mundo já sabe. Só quero dividir com vocês que passo 40% do meu dia na linha produção. O fogão, principalmente, não consegue nem esfriar. Nos dias que não consigo encarar as panelas eu coloco todo mundo no carro e fujo para o fast food mais próximo sem culpa alguma. Aqui os drive thrus estão abertos para alegria das famílias no Canadá, não sei no Brasil.
Já estamos na fase de reinventar a roda. E infelizmente, não tenho grandes dicas de cozinha pois sou um zero à esquerda neste quesito. 

Brincadeiras

Ah, nessa área já me viro bem. Quem me acompanha pelo Instagram sabe que criatividade não nos falta. Já tinha feito um post sobre o assunto. No mais, posso dizer que estamos dançando muito, montando quebra-cabeças intermináveis e pintando a entrada da casa com giz de cera.

Fizemos até uma super aula sobre o Coronavirus. Tudo começou com este vídeo da CBCKids

Depois partimos para a atividade prática: Teve vírus de massinha, desenhos e a dança sobre “social distancing” dos The Wiggles. 

 

A expectativa também é grande para que a neve derreta por completo para montarmos o Bouncy Castle. Aliás, esse é um investimento um pouco salgado mas que não gera arrependimento. Vocês terão horas de tranquilidade enquanto seus filhos estarão gastando calorias com segurança. Depois é só dar um bom banho para ver o efeito mágico do brinquedo.

O lado bom de tudo isso

Na última semana vesti a blusa ao contrário por dois dias e num deles coloquei somente um brinco na orelha. Ninguém me avisou, inclusive fui no supermercado assim. Só me dei conta à noite. O outro brinco eu deixei na bancada da cama porque saí na correria para socorrer minha pequena que havia trancado o dedo na gaveta.

E assim estamos levando os dias: apagando incêndios e vestindo ao contrário.
Mas estamos felizes, com saúde e juntos, repensando várias coisas. Economizando, limpando armários, imaginado as próximas férias e falando com amigos de longe que tinham desaparecido do mapa.
O fator financeiro preocupa, a renda mensal caiu. Mas isso é detalhe, em contraponto ganhamos um tempo precioso que dinheiro nenhum do mundo compra. Aproveitem o outro lado da moeda 🍁

Mães do CanadáProjeto Mães no Canadá
Gabriela (Toronto, ON) | Gaby no Canadá
Amanda (Richmond, BC) | Viva Canada
Beatriz (Vancouver, BC) | Biba Cria
Carol (Ottawa, ON) | Fala Maluca
Carol (Mississauga, ON) | Minha Neve e Cia
Danielle (Toronto, ON) | Vidal no Norte
Livi (Toronto, ON) | Baianos no Pólo Norte
Mari (Calgary, AB) | De Bem Com a Vida
Musa (Toronto, ON) | Mamãe Musa
Nayara (East Gwillimbury, ON) | My Family no Canada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *