Vivendo e aprendendo: O Canadá não é pra todo mundo

Uma das primeiras coisas que aprendi ao mudar de país foi deixar para trás os rótulos e preconceitos. Julgar menos e compreender mais. E vivendo no Canadá vejo que não sou eu que vou acabar com o dilema inglês x francês muito menos questionar a existência de uma rainha. É a cultura deles e ponto. Você tem livre escolha: se adapte ou pule fora, simples assim. Achei importante escrever este post depois de ler e ver muitas coisas intrigantes rolando pela mídia social nas últimas semanas. É a engrenagem do sistema sendo questionada por imigrantes que chegaram há pouco e ainda precisam entender melhor “a dor e a delícia de ser o que é”.

Você não sabe o passado de quem está sentado ao seu lado. Pode ser o milionário do bairro ou o herói de guerra que hoje dorme no abrigo da prefeitura. A única verdade é que todos vivem sobre as mesmas regras. Ter dinheiro por aqui, por exemplo, não te ajudará a furar a fila do pão. 

Esse post é muito particular. Posso estar equivocada, talvez. Mas compartilhar é importante para abrir os olhos daqueles que nutrem expectativas sobre um Canadá que de fato não existe. Vou pontuar alguns aspectos que sempre discuto entre amigos:

O Canadá não é os Estados Unidos
Se você procura realizar uma espécie de “sonho americano” por aqui, desista. Os canadenses só têm em comum com os americanos a fronteira. O resto é tudo diferente. Da linguagem até a maneira de viver e se relacionar, há uma grande distância entre os dois países. Não vou dizer o que é melhor ou pior .Mas não venha para o Canadá esperando encontrar a Disneyworld. A exuberância canadense se mostra de outra forma : )


Esteja preparado para pegar na enxada (ou na pá de neve)
Sim, serviços simples e básicos são realizados por todos, independente do seu nível cultural ou  conta no banco. Aqui ou você gasta uma boa grana contratando serviços ou se conforma e terá que cortar grama, lavar a louça e tirar a neve da calçada nos meses de inverno. Para quem está acostumado a tomar café na cama, talvez chegou a hora de pular pra mesa. 

O sistema público de saúde funciona bem – mas muitas vezes você vai ter que esperar 
Essa é a maior reclamação dos imigrantes recém-chegados ao país, principalmente quem estava acostumado a um sistema privado com benefícios. Aqui você terá que esperar pacientemente até o seu atendimento. E boa parte dos problemas serão resolvidos pelo seu médico de família. Não adianta espernear. 

Se você pensa em imigrar para o Canadá para enriquecer, esqueça
O que lhe faria mudar para um país tão frio e diferente do seu ?  Fiz a pergunta no meu Instagram e 99% dos seguidores responderam que viriam para cá para ter mais qualidade de vida. Se você está nesse grupo, parabéns.

Não pense que existirão inúmeras chances de enriquecer na terra do maple syrup. Também não estou dizendo que isso não é possível. Mas boa parte dos imigrantes escolhem o Canadá por outro motivos. Aqui se paga muito imposto. Para vocês terem uma idéia, quem ganha acima de 200 mil dólares anuais, já entra num patamar em torno dos 50%. Os serviços básicos, de fato, funcionam. As escolas são gratuitas, a saúde também. Mas tudo isso não cai do céu, são benefícios que saem direto do bolso do contribuinte. 

Se você basear o seu sonho canadense na possibilidade de enriquecer ou crescer financeiramente, talvez a decepção seja grande. É importante pesar esses “valores” e refletir o que é importante na sua vida.  Aqui poucos são os profissionais que retomam a carreira no mesmo setor e por cima. A maior parte muda de área e recomeça do zero.

Isso não é vergonha pra ninguém, pelo contrário, enobrece e valoriza o seu passe. Nunca omita no seu currículo essa capacidade de se reinventar.   

Seu quadrado, seus problemas: Canadense – em geral – não gosta de fofoca
Definitivamente não incite o “zum zum zum”. Aqueles papos paralelos sobre a tia da vizinha. Aqui não rola. O que você faz ou deixa de fazer é problema seu. E comentar sobre questões alheias pode lhe trazer problemas. Evite esse tipo de comportamento principalmente com nativos que você não tem intimidade.

Aparência, orientação sexual e religião é questão privada  
Sim, os canadenses estão interessados no seu talento. Se você é uma pessoa legal e divertida.  Não pense que uma carinha bonita vai surpreender a banca. É importante ter conteúdo. Você verá gordinhos  felizes casados com mulheres magras e lindas. E vice-versa. Homens de mãos dadas e mulheres dividindo o mesmo teto. Penso que num país tão cosmopolita e cheio de diferenças a aparência, entre outras coisas, é o que menos importa. Eles já viraram essa página faz tempo. Pouco interessa o que você pratica entre quatro paredes ou qual Deus idolatra.

Aqui a vida é baseada em respeito e compreensão da diversidade. Se você tem uma mente pouco aberta a esses pontos, é hora de repensar se o Canadá é mesmo o melhor lugar para viver.

14 thoughts on “Vivendo e aprendendo: O Canadá não é pra todo mundo

  1. Parabéns pelo belíssimo texto! Senti que realmente veio do seu coração… tive a oportunidade de conhecer a maravilha do Canadá no outono de 2018 e fiquei encantada com a qualidade de vida, a educação, a cultura, a hospitalidade e o respeito entre as pessoas e com a natureza! Hoje com mais de 50 anos de idade, vejo o Canadá como o país que meus pais e avós diziam que seria o Brasil… espero voltar em breve para usufruir da riqueza desse país maravilhoso

  2. Eu moro no Canadá a 9 meses. E sai do Brasil na esperança de qualidade de vida. Pois tinha uma empresa lá. A questão é que depende do ponto de vista o que e ter qualidade de vida. Realmente não é fácil emprego como todo mundo diz. Venha com inglês bom. Pq senão até um emprego mais básico é complicado. Realmente aqui fazemos tudo e exaustão toma conta. Não me arrependo de ter vindo. Mas quando chega aqui literalmente você nasce para uma outra realidade. O frio em uma determinada época incomoda. Segurança é excelente. Saúde realmente eles não trabalham nada preventivo como no Brasil. Alimentação desde que faça tudo em casa se torna saudável. Salão de cabeleireiro..emprega em casa… esquece. A não ser que traga do Brasil. País lindo ….frio….Seguro….cheio de benefícios…depende o que cada um busca pra si. Hoje estou voltando para Brasil. Feliz e sem nenhum arrependimento de ter tentado está nova experiência.

  3. Amei o post!!!
    Minha filha e meu genro foram para Moncton ano passado,fui visitá-los e fiquei encantada com o Canadá!
    Visitamos Frederick e vários outros lugares!!!!

  4. Muito legal o post. Sincero e verdadeiro. Nossa intenção é criar nossos dois filhos com acesso a uma cultura onde a diversidade é de fato um valor; dar possibilidades mais amplas de futuro pra eles, principalmente numa educação mais inclusiva; poder andar na rua com um mínimo de tranquilidade e não ter medo das conquistas financeiras que já teve na vida; aproveitar a natureza e ser cuidadoso com ela, sem parecer careta por não concordar que jogar lixo no chão já virou hábito comum ☹ no Brasil… São tantos os motivos… enriquecer num país como o Brasil é quase questão de sobrevivência, pra poder dar segurança para sua família. Já no Canadá, pode ser apenas resultado de trabalho e esforço, não uma obrigação. Nosso projeto está tomando forma, talvez até setembro estejamos aterrisando nas terras geladas do Norte . Parabéns pelo Blog!! Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »